Central Triflex 2T

Inversora de frequência.

Central Triflex 2T para automatizadores de Portões

Central inversora de frequência Triflex 2T PPA
APRESENTAÇÃO: Características

A Central Triflex 2T opera com um processador de 32 bits capaz de executar 40 milhões de instruções por segundo com características voltadas para controle de motor. O processador usado é capaz de gerenciar todo o conjunto do automatizador como, por exemplo, o motor, o encoder1 e ainda receber o código de um transmissor de radiofrequência (RF).
Possui uma memória EEProm2 que armazena os códigos dos Transmissores gravados de forma criptografada. Esta Memória pode ser retira e usada em outro produto PPA compatível, por exemplo, o receptor avulso Alcance PPA e vice-versa.
A Central também é compatível com Transmissores de Código Rolante com protocolo próprio da PPA. O acionamento do sistema pode ser realizado via controle remoto através do receptor de radiofrequência incorporado, um receptor avulso ou por qualquer outro dispositivo que forneça um contato NA (normalmente aberto) como, por exemplo, uma botoeira.
O controle de posicionamento do portão é feito através de um sistema de encoder patenteado pela PPA chamado “Reed Digital”.
Encoder, em automação industrial, é um dispositivo eletromecânico que conta ou reproduz pulsos elétricos a partir do movimento rotacional de seu eixo. Pode ser definido também como um transdutor de posição angular.
2 EEPROM (de Electrically-Erasable Programmable Read-Only Memory) é um chip de armazenamento não volátil usado em computadores e outros aparelhos.
Conexão do motor de indução
Os três fios do motor de indução devem ser conectados ao borne “MOTOR”. NÃO É NECESSÁRIO OBEDECER A SEQUÊNCIA DE CORES.
Conexão do enconder "ENC"
É utilizado para a conexão, através de um cabo apropriado, entre o motor e a Central Controladora. Dentro da caixa de redução do automatizador há sensores que têm a função de fornecer informações de: sentido de deslocamento e posição do portão durante a operação. Tais informações são essenciais para o funcionamento adequado do automatizador.
Há dois sensores dentro do encoder e cada um é representado pelos LEDs ENCA e ENCB. Cada um acende de acordo com a posição do disco.
Conexão da trava eletromagnética "TRAVA"
Caso seja feita a opção pelo uso da Trava Eletromagnética (opcional), deve-se conectar o “Módulo Opcional Relê” neste conector. A central reconhecerá o módulo automaticamente e será adicionado um tempo para iniciar o movimento de abertura do automatizador após o acionamento da trava.
Conexão da luz de garagem "LUZ"
Caso seja feita a opção pelo uso de luz de garagem, deve-se conectar o “Módulo Opcional Relê” neste conector. A operação da luz de sempre estará habilitada.
Conexão do receptor avulso "RX"
Um receptor avulso pode ser adicionado à central através do conector “RX”. Quando um comando é aceito, o LED CMD (comando) é acionado.
Conexão da fotocélula "FOT"
Antes das conexões dos acessórios (Trava Eletromagnética e/ou Luz de Garagem/Sinaleira, botoeiras e etc), é recomendável efetuar um teste geral de funcionamento da máquina. Para isto, basta pressionar o botão “+” para acionar o ciclo de aprendizagem do curso do automatizador.
Devem-se instalar as fotocélulas posicionadas a uma altura de cerca de 50 cm do piso (ou conforme ecomendações do fabricante), de modo que o transmissor e o detector fiquem alinhados um em relação ao outro. A conexão elétrica deve ser feita da seguinte forma:
Borne 2: 15V(+);
Borne 1: GND (-);
Borne 3: FOT.
Conexão da botoeira "BOT"
A central reconhece um comando de botoeira quando o borne BOT for conectado ao GND, ou seja, um pulso para GND.
Borne 1: GND (-);
Borne 4: BOT (Contato NA).
Conexão da botoeira somente para abertura "ABR" A central reconhece um comando de abertura quando o borne ABR for conectado ao GND, ou seja, um pulso para GND.
Borne 1: GND (-);
Borne 5: ABR (Contato NA).
Conexão da botoeira somente para fechamento "FEC"
A central reconhece um comando de fechamento quando o borne FEC for conectado ao GND e depois liberado, ou seja, um pulso para GND e em seguida o botão deve ser liberado.
Isso facilita o uso em sistemas de controle de acesso que utilizam fotocélulas ou laços indutivos para fechar automaticamente o portão ou cancela.
Borne 1: GND (-);
Borne 6: FEC (Contato NA).
ATENÇÃO: O Controlador Lógico fornece 15 V (corrente contínua máxima de 120 mA) para a alimentação de fotocélulas e receptores E NÃO POSSUI PROTEÇÃO PARA SOBRECORRENTE. Caso os equipamentos necessitem de maior tensão ou corrente, será necessário o uso de uma fonte de alimentação auxiliar.
Conexão dos sensores reeds de fim de curso "HIB"
A central reconhece um “reed” acionado quando o pino referente a ele na barra de pinos HIB for conectado ao GND, ou seja, um pulso para GND.
A única condição que deve ser seguida é que o reed que representa o portão aberto deve ser conectado de forma que acenda o LED “RDA”, pino do conector “HIB” marcado coma letra “A”. E o LED “RDF” deve acender quando o portão estiver fechado, pino do conector “HIB” marcado coma letra “F”.
Conector "SCI": Sem uso, implementação futura. Centrais novas é conexão do Prog.
FUNÇÃO LÓGICA DO SISTEMA PARA PORTÕES
Primeiro acionamento do inversor após ser instalado (memorização) Quando o inversor for energizado pela primeira vez, após ser instalado ao automatizador, o portão deverá iniciar um movimento de abertura após um comando externo ou se o botão “+” for pressionado.
Se o movimento for de fechamento, desligue a central da energia e inverta de posição dois dos fios do motor. Ou se preferir, acione a chave 3 da DIP switch (Função TST) e pressione os dois botões ao mesmo tempo por 3s até que o LED OSC apague ou acenda, conforme o sentido escolhido. Neste momento a central já trocou o sentido de funcionamento, evitando o manuseio com os fios do motor.
Esta ação pode ser feita indefinidamente e a cada vez que ela é executada o sentido de funcionamento é trocado. Após esta condição, deixe o portão abrir até encostar-se ao batente de abertura ou acionar o REEDA. Depois ele irá reverter o sentido para fechar, deixe-o encostar-se ao batente de fechamento ou acionar o REEDF. Agora o portão automático já está pronto para operar.
ATENÇÃO: O portão pode operar somente com ENCODER ou ENCODER mais REED, mas não pode operar somente com REED.
ATENÇÃO: O portão pode operar somente com ENCODER ou ENCODER mais REED, mas não pode operar somente com REED.
Do segundo acionamento em diante quando a central for desligada da energia Após a operação anterior o portão não necessitará gravar o percurso novamente. Ele simplesmente fechará lentamente após um comando, até encostar-se ao batente de fechamento, o motor desligará após alguns segundos. O portão já está pronto para operar.
Caso a fotocélula seja obstruída ou a central receba um comando durante este primeiro fechamento, o ponto de referência a ser buscado será o de abertura de forma a acelerar o reconhecimento de um ponto conhecido do percurso.
IMPORTANTE: Em modo Híbrido, ou seja, REED mais ENCODER, se o portão estiver localizado em um dos REEDs o portão partirá com velocidade plena, sem precisar fazer reconhecimento de curso.
ATENÇÃO: É importante colocar batentes de abertura e fechamento para o portão a ser automatizado.
FUNÇÃO LÓGICA DO SISTEMA PARA CANCELAS
Primeiro acionamento do inversor após ser instalado em cancelas (memorização). Quando o inversor for energizado pela primeira vez, após ser instalado no automatizador, a cancela deverá iniciar um movimento de abertura após um comando externo ou se o botão “+” for pressionado.
Se o movimento for de fechamento, desligue a central da energia e inverta de posição os fios vermelho e preto. Feito isso pressione “+” ou mande um comando externo para a central.
Após esta condição, deixe a cancela abrir até encostar-se ao batente de abertura.
Depois ela irá reverter o sentido para fechar, deixe-a encostar-se ao batente de fechamento.
Agora a cancela já está pronta para operar.
Obs: Durante o fechamento no período de memorização, somente um comando de fotocélula pode reverter a cancela.
Do segundo acionamento em diante quando a central for desligada da energia. Após a memorização a cancela não necessitará gravar o percurso novamente se ela for desligada da energia. Ela simplesmente abrirá lentamente, após um comando, até encostar-se ao batente de abertura. Então a cancela já está pronta para operar.

Conexões elétricas

Conexões elétricas da central Triflex 2T
A) “RX”: conecte um receptor avulso (opcional) para acionar o equipamento com controle remoto.
B) BORNEIRA: conecte acessórios opcionais (fotocélulas e botoeiras).
ATENÇÃO
Antes da conexão dos acessórios, faça um teste de funcionamento do equipamento. Para isso, pressione o botão “+” para acionar um comando de abertura.
FOTO CÉLULA:
• Borne “15V”: conecte o positivo da fotocélula;
• Borne “GND”: conecte o negativo da fotocélula;
• Borne “FOT”: conecte o contato NA;
• A central reconhece um comando de fotocélula quando o borne “FOT” for conectado ao “GND”, ou seja, um pulso para “GND”.
BOTOEIRA:
• Borne “GND”: conecte o negativo da botoeira;
• Borne “BOT”: conecte o contato NA;
• A central reconhece um comando de botoeira quando o borne “BOT” for conectado ao “GND”, ou seja, um pulso para “GND”.
comando somente de abertura:
• borne “GND”: conecte o negativo;
• Borne “ABR”: conecte o contato NA.
• A central reconhece um comando de abertura quando o borne “ABR” for conectado ao “GND”, ou seja, um pulso para “GND”.
COMANDO SOMENTE DE FECHAMENTO :
• Borne “GND”: conecte o negativo;
• Borne “FEC”: conecte o contato NA.
• A central reconhece um comando de fechamento quando o borne “FEC” for conectado ao “GND”, ou seja, um pulso para “GND”.
ATENÇÃO
O Controlador Lógico fornece 15V (corrente máxima total de 120 mA) para a alimentação de fotocélulas e receptores e NÃO POSSUI PROTEÇÃO PA RA SOBRECORRENTE. Caso os equipamentos necessitem de maior tensão ou corrente, será necessário o uso de uma fonte de alimentação auxiliar.
C) “ENC”: conecte o cabo do encoder (REED DIGITAL).
Dentro da caixa de redução do equipamento, há sensores que têm a função de fornecer, durante a operação, informações de: sentido de deslocamento e posição do portão ou braço da cancela. Tais informações são essenciais para o funcionamento adequado do equipamento.
Há dois sensores dentro do encoder. Esses sensores são representados pelos LEDS “ENCA” e “ENCB” que se acendem conforme a posição do disco.
D) “HIB”: conecte o REED ANALÓGICO.
A central reconhece um reed acionado quando o pino referente a ele na barra de pinos “HIB” for conectado ao “GND”, ou seja, um pulso para “GND”.
O reed que representa o portão aberto deve ser conectado de forma que acenda o LED “REEDA”. Já o LED “REEDF” deve acender quando o portão ou o braço da cancela estiver fechado.
E) “TRAVA ”: conecte um Módulo Relé para trava eletromagnética (opcional).
a FUNÇÃO para trava eletromagnética sempre estará habilitada.
F) “LUZ”: conecte um Módulo Relé para acionar a luz da garagem (opcional).
A FUNÇÃO PA RA luz dA garagem sempre estará habilitada.
G) Não utilizado.
H) “R” e “S”: conecte os fios da rede AC;
Atenção
O equipamento é bivolt. Na chave “CH1”, selecione a tensão 127V ou 220V. A frequência pode ser 60 Hz ou 50 Hz.
I) “MOTO R”: conecte os fios do motorredutor.
NÃO É NECESSÁRIO OBEDECER A SEQUÊNCIA DE CORES.

3. LEDS DE SINALIZAÇÃO

3.1. LED “OSC”:
• Piscando de 1 em 1 segundo: equipamento operando normalmente (fora do modo de programação).
• Pisca rápido: entrando no modo de programação.
• Piscando de meio em meio segundo (no modo de programação): selecionado o valor mínimo da função.
• APAGA DO (no modo de programação): selecionado um valor intermediário da função (entre o mínimo e o máximo).
• ACESO (no modo de programação): selecionado o valor máximo da função.
3.2. LED “CMD”:
• ACESO: comando aceito (TX, botoeira, etc.).
3.3. LEDS “ENCA” E “ENCB”
• Acendem conforme a posição do disco (encoder).
3.4. LED “REEDA”
• ACESO: portão ou braço da cancela aberto.
3.5. LED “REEDF”
• ACESO: portão ou braço da cancela fechado.
3.6. LED “BUS”
• Aceso: existe carga nos capacitores do barramento DC.
Atenção
Não se deve tocar na região de potência da placa (região dos capacitores) enquanto este LED estiver aceso, mesmo após o inversor ser desligado da rede elétrica.
3.7. LED “FC”
• Aceso: portão ou braço da cancela na posição de fim de curso (aberto ou fechado).

PROGRAMAÇÃO DOS PARÂMETROS DO INVERSOR

Seleção do modelo de automatizador A central pode operar, com o mesmo firmware, em portões e cancelas.
Para selecionar o modelo desejado, basta acionar a DIP 4.
Quando a função é selecionada, o led “OSC” pisca rápido por um determinado intervalo de tempo e depois indica o valor dela.
A tabela a seguir mostra o número de piscadas para cada função:
seleção de sweet para configurar
Tabela de piscadas da central de motor Triflex
A pausa entre as piscadas é de três segundos e as piscadas acontecem de meio em meio segundo, de forma que fiquem bem distintas.
Para aumentar os valores, basta pressionar o botão mais “(+)” e para diminuir basta pressionar o botão menos “(-)”.
Quando chegar à função desejada, desligue a DIP 4. Feito isso a central está pronta para operar no modelo de automatizador escolhido.
Ajuste da velocidade de operação:
Para ajustar a velocidade de operação do automatizador, movimente o TRIMPOT4 “VEL” para o sentido horário para aumentar e para o sentido anti-horário para diminuir.
Ajuste da velocidade de fim de curso e memorização. Para ajustar a velocidade de fim de curso do utomatizador, ou seja, a velocidade próxima aos batentes de abertura e fechamento, movimente o TRIMPOT “VFC” para o sentido horário para aumentar e para o sentido anti-horário para diminuir.
Trimpot de ajuste de velocidade do automatizador
A velocidade de memorização é igual a de fim de curso, desde que essa seja maior que 20Hz, se for menor, a central automaticamente usa 20Hz durante a memorização.

Ajuste de outros parâmetros
Label dos sweets de programação
Sweet de programação da central inversora Triflex 2T

A central também possui funções com acesso através da “DIP SWITCH” DS1. Quando uma função é selecionada, o led “OSC” pisca rápido por um determinado intervalo de tempo e depois indica o valor dela. Quando o led “OSC” pisca de meio em meio segundo (0,5s), significa que o valor mínimo está selecionado, quando está apagado, significa que um valor intermediário está selecionado e quando fica aceso, significa que o valor máximo está selecionado.
Para aumentar os valores, basta pressionar o botão mais “(+)” e para diminuir basta pressionar o botão menos “(-)”, quando a função desejada estiver selecionada.
Ao sair da função, o led “OSC” pisca rápido novamente por um determinado tempo e depois volta a piscar de um em um segundo (1s).
Tabela de Funções de programação:
Função para gravar e apagar transmissores (TX).
Função 1 - gravar controles
1 – Gravar: Quando somente esta DIP está acionada, a central está preparada para gravar ou apagar transmissores (TX). Para gravar um TX pressione o botão do transmissor desejado após ter acionado esta DIP, observe que o led OSC pisca rápido se estiver recebendo o sinal e então pressione o botão (+) da central para gravar. Observe que o led OSC fica aceso quando recebe um sinal já gravado na central.
2 – Apagar: Para apagar os transmissores de RF gravados na memória, pressione o botão (-) e o botão (+) da Triflex simultaneamente por 10 segundos, observe que o LED OSC piscará de 1 em 1s e após decorrido os 10s o LED OSC para a contagem, nesse momento todos os transmissores gravados foram apagados.

Portão: Função Semiautomático/Tempo de pausa no modo Automático.

switch 1 e 2 configurando fechamento automático
• Chaves 1 e 2 na posição “ON” (“SA”);
Selecionado o fechamento automático:
• Botão “(+)”: aumenta o tempo de pausa;
• Botão “(-)”: diminui o tempo de pausa;
• Em portões, esse ajuste é feito de 2 em 2 segundos, de 0 (zero) a 240 segundos.
Em cancelas, o ajuste de fechamento automático é feito de 1 em 1 segundo, de 0 (zero) a 240 segundos.
Selecionar fechamento semiautomático:
• Pressione o botão “(-)” até atingir o valor mínimo da função;
• LED “OSC” pisca de meio em meio segundo.

Ajustar a distância do fim de curso de fechamento

switch 1 e 3 Ajustar a distância do fim de curso de fechamento
• Chaves 1 e 3 na posição “ON” (“FCF”);
• Botão “(+)” aumenta a distância;
• Botão “(-)” diminui a distância.

Ajustar a distância do fim de curso de abertura

switch 1 e 4 Ajustar a distância do fim de curso de abertura
• Chaves 1 e 4 na posição “ON” (“FCA”);
• Botão “(+)” aumenta a distância;
• Botão “(-)” diminui a distância.

Ajustar o espaço entre a folha do PORTÃO e o batente

switch 1 e 5 Ajustar o espaço entre a folha do PORTÃO e o batente
• Chaves 1 e 5 na posição “ON” (“FCA”);
• Botão “(+)” aumenta a espaço;
• Botão “(-)” diminui a espaço.

Diminuir ou aumentar a força do motor durante a memorização

switch 1 e 6Diminuir ou aumentar a força do motor durante a memorização
• Chaves 1 e 6 na posição “ON” (“FME”);
• Botão “(+)” aumenta a força;
• Botão “(-)” diminui a força.
Obs: a força mínima (LED “OSC” piscando de meio em meio segundo) corresponde a 40% da força máxima. O ajuste é feito de 4 em 4 (4%) até atingir a força máxima (LED “OSC” aceso).

Habilitar fotocélula seguidora

switch 1 e 7 Habilitar fotocélula seguidora
Essa função, quando habilitada, fecha automaticamente o portão ou o braço da cancela logo após o automóvel sair da faixa de detecção da fotocélula.
• Chaves 1 e 7 na posição “ON” (“FSG”);
Função desabilitada: LED “OSC” pisca de meio em meio segundo;
Habilitar a função:
• Botão “(+)” 1 vez;
• O tempo de pausa será zero (LED “OSC” apagado);
Ajustar um tempo de pausa:
• Botão “(+)” aumenta o tempo;
• Botão “(-)” diminui o tempo;
Obs: Toda vez que o botão “(+)” ou o botão “(-)” for pressionado, é, respectivamente, acrescentado ou diminuído 1 segundo ao tempo de pausa. A pausa máxima é de 60 segundos (LED “OSC” aceso).
Desabilitar a função:
• Botão “(-)” até atingir o valor mínimo;
• LED “OSC” pisca de meio em meio segundo.

Alterar a tensão de saída do motor de 127V para 220V

switch 1 e 8 Alterar a tensão de saída do motor de 127V para 220V
Função disponível somente para automatizadores.
Só altere essa função se tiver certeza do valor da tensão do motor. Na dúvida, deixe em 127V. O valor padrão é 127V, que corresponde à maioria dos motores (três fios pretos). Para usar nos motores de três fios amarelos (220V), pode-se alterar o valor desta função.
Obs: Essa alteração será necessária somente se o automatizador necessitar trabalhar abaixo de 120Hz. Caso contrário, não haverá diferença no desempenho do motor.
• Chaves 1 e 8 na posição “ON” (“TM”);
Mudar para 220V: Botão “(-)”;
• LED “OSC” pisca de meio em meio segundo;
Mudar para 127V: Botão “(+)”;
• LED “OSC” acende.

Ajustar o tempo da luz de garagem

switch 2 Ajustar o tempo da luz de garagem
• Chave 2 na posição “ON” (“LUZ”);
• Botão “(+)” aumenta o tempo;
• Botão “(-)” diminui o tempo;
Obs: ajuste de 10 em 10 segundos de zero a 240 segundos.

Chave de teste

switch 3 Ajustar a velocidade do portão ou do braço da cancela quando estiverem próximos aos pontos de parada
Chave 3 na posição “ON” (“TST”);
Quando esta chave é acionada, a central entra em modo de “teste de curso”, ou seja, quando for pressionado o botão (-) o motor é acionado em sentido horário somente em quanto o botão estiver acionado, e quando o botão (+) for pressionado o motor gira em sentido anti-horário da mesma forma.
Este recurso é bastante útil nos automatizadores basculantes para regular os batentes de abertura e fechamento.

SELEÇÃO DO MODELO DE AUTOMATIZADOR JA DESCRIÇÃO ACIMA

Seleção do modelo de automatizador A central pode operar, com o mesmo firmware, em portões e cancelas.
Para selecionar o modelo desejado, basta acionar a DIP 4.
Quando a função é selecionada, o led “OSC” pisca rápido por um determinado intervalo de tempo e depois indica o valor dela.
A tabela a seguir mostra o número de piscadas para cada função:
seleção de sweet para configurar
Tabela de piscadas da central de motor Triflex
A pausa entre as piscadas é de três segundos e as piscadas acontecem de meio em meio segundo, de forma que fiquem bem distintas.
Para aumentar os valores, basta pressionar o botão mais “(+)” e para diminuir basta pressionar o botão menos “(-)”.
Quando chegar à função desejada, desligue a DIP 4. Feito isso a central está pronta para operar no modelo de automatizador escolhido.

Habilitar ou desabilitar a função que para o portão ao receber um comando durante a abertura

switch 5 Ajustar a velocidade de abertura e fechamento do portão
• Chave 5 na posição “ON” (“PAA ”);
Desabilitar a função: Botão “(-)”;
• LED “OSC” pisca de meio em meio segundo;
Habilitar a função: Botão “(+)”;
• LED “OSC” acende.

Regular a força do automatizador de portão

switch 6 Regular a força do automatizador de portão
• Chave 6 na posição “ON” (“FOP”);
• Botão “(-)” diminui a força;
• Botão “(+)” aumenta a força.
Obs: o automatizador, por padrão, sai com a força no valor máximo. A força mínima (LED “OSC” piscando de meio em meio segundo) corresponde a 40% da força máxima. O ajuste é feito de 4 em 4 (4%) até atingir a força máxima (LED “OSC” aceso). Se a força ficar em um valor muito baixo, o portão não funcionará com a velocidade máxima.

Velocidade de partida

switch 7Ligar / Velocidade de partida do motor
Para alterar, pressione o botão (-) para diminuir e o botão (+) para aumentar.
O valor mínimo de 20Hz (led OSC piscando) com incremento de 10Hz até 60Hz (led OSC aceso).
Cancela:
CONFIGURAR AS SAÍDAS “LUZ” E “TRAVA” PARA FUNCIONAR COMO SINALIZAÇÃO DE “CANCELA FECHADA” E “CANCELA ABERTA” RESPECTIVAMENTE.
Pressione o botão (-) para desligar (led piscando) a função ou o botão (+) para acionar (led aceso).

Pulso de trava no fechamento do portão

switch 8 Ligar / desligar pulso de trava no fechamento do portão
Liga pulso de trava no fechamento (Led OSC aceso) e desliga pulso de trava no fechamento (Led OSC piscando). Para alternar os valores, pressione o botão (-) ou (+).

APAGAR O PERCURSO GRAVADO

As funções abaixo estão disponíveis somente para cancelas
switch 1 e 5 Habilitar ou desabilitar a CANCELA para fechar automaticamente quando energizada, desde que não haja sinal de fotocélula
Para apagar o percurso, basta pressionar os dois botões “(+)” e “(-)” ao mesmo tempo e segurá-los pressionados até que o led “OSC” acenda. Ao soltá-los o percurso estará apagado.
Observação: Todas as chaves da “DIP Switch (DS1)” devem estar desligadas.

APLICAR OS VALORES PADRÕES DE FÁBRICA

As funções abaixo estão disponíveis somente para cancelas
Para voltar os valores de fábrica nas funções, basta pressionar os dois botões “(+)” e “(-)” ao mesmo tempo e segurá-los pressionados até que o led “OSC” acenda e mantê-los pressionados até que o led “OSC” comece a piscar. Ao soltá-los o percurso estará apagado e os valores de fábrica estarão carregados novamente.

GRAVAR UM TRANSMISSOR DE RADIO FREQUÊNCIA (RF).

switch 1 Gravar controles remotos
Para gravar um transmissor de RF, mova a chave número 1 da DIP DS1 para a posição “ON”, pressione e mantenha pressionado o botão do Transmissor que deseja gravar por no mínimo dois segundos (2s), e após esse período pressione o botão (+) da Triflex. Observe que antes do transmissor estar gravado, o LED OSC piscava rápido, após a gravação o LED OSC fica aceso durante a transmissão. Podem ser gravados no máximo 328 transmissores.

APAGAR TODOS OS TRANSMISSORES DE RF GRAVADOS

switch 1 Apagar todos os controles remotos
Para apagar os transmissores de RF gravados na memória, mova a chave número 1 da DIP DS1 para a posição “ON”, pressione o botão (-) e o botão (+) da Triflex simultaneamente por 10 segundos, observe que o LED OSC piscará de 1 em 1s e após decorrido os 10s o LED OSC para a contagem, nesse momento todos os transmissores gravados foram apagados.

SISTEMA DE ANTIESMAGAMENTO

O recurso de antiesmagamento permite detectar a presença de obstáculos no percurso do portão. No ciclo de operação normal, se detectado um obstáculo, o sistema tomará as seguintes atitudes:
a) No fechamento: o portão será acionado no sentido de abertura.
b) Na abertura: o motor será desligado e espera receber algum comando para iniciar o fechamento.
No ciclo de memorização, o recurso de antiesmagamento tem apenas a função de reconhecer os fins de curso de abertura e fechamento, ou seja, o ponto do percurso onde foi detectado um obstáculo será interpretado como fim de curso.
ATENÇÃO: Esse sistema de antiesmagamento não é suficiente para evitar acidentes com pessoas e animais, portanto é obrigatório o uso de Fotocélulas nos automatizadores.

TESTE DO FUNCIONAMENTO DO ENCODER

É possível testar o encoder do automatizador, para isso basta conectá-lo a central e verificar se os LEDs “ENCA” e “ENCB” estão piscando quando o automatizador é movimentado. Cada LED corresponde a um sensor, por exemplo, o LED “ENCA” corresponde ao sensor A dentro do motorredutor.

SINALIZAÇÃO DE EVENTOS E FALHAS

A função principal do LED “OSC” é indicar que o microcontrolador da placa está operacional (o mesmo pisca, com frequência fixa (~1Hz), desde que a alimentação esteja ligada).
Sinalização de sobrecorrente ou curto-circuito no motor
O LED “OSC” pisca rapidamente de 0,1s em 0,1s para alertar que a etapa de potência desarmou por motivo de sobrecorrente ou curto-circuito no motor. A central poderá operar normalmente após 10s da ocorrência da sobrecarga.
Sinalização de superaquecimento
O LED “FC” pisca rapidamente, de 100ms em 100ms para alertar que a etapa de potência desarmou por motivo de superaquecimento do dissipador ou ambiente. O automatizador só poderá voltar a operar se a temperatura diminuir para um valor menor que 100ºC.
Sinalização de falta da EEPROM
O LED “OSC” pisca duas vezes quando a Memória não está presente.
Sinalização de EEPROM com dados inválidos
O LED “OSC” pisca três vezes quando a Memória está presente mas possui um conteúdo que o microcontrolador não identifica como Código de Transmissor Válido.
Sinalização de fim de curso aberto
O LED “FC” pisca quando o portão se encontra em região de fim de curso aberto.
Sinalização de fim de curso fechado
O LED “FC” fica aceso quando o portão se encontra em região de fim de curso fechado.
Sinalização de carga nos capacitores
O LED “BUS” indica que existe carga nos capacitores da etapa de Potência.
Atenção: Não se deve tocar na região de potência (região dos capacitores) da placa enquanto este led estiver aceso mesmo depois do inversor ser desligado da rede elétrica!

PROBLEMAS E SOLUÇÕES

Falha: O portão não corresponde ao percurso do local instalado (freia antes do batente de fechamento ou bate no fechamento).
Causa: Existe um percurso gravado diferente do percurso do local instalado.
Solução: Pressionar os dois botões “(+)” e “(-)” ao mesmo tempo e segurálos pressionados até que o led “OSC” acenda.
Falha: Portão permanece aberto e quando recebe comandos para abrir ele fecha.
Causa: A memorização não foi realizada corretamente.
Solução: Ver item: Primeiro acionamento do inversor após ser instalado no portão automático(memorização).
Falha: LED “OSC” piscando rapidamente e o motor desliga.
Causa Sensor de corrente atuando. Isso pode acontecer quando o motor está com problemas.
Solução: Verificar resistência do estator. Verificar a corrente no motor (deve ser menor que 3A RMS médio e 5A RMS de pico (Max. 2s)).

Termo de Garantia

A Motoppar Ind. e Com. de Automatizadores Ltda., localizada na Avenida Dr. Labieno da Costa Machado, nº 3526, Distrito Industrial, Garça/SP, CEP 17400-000, CNPJ 52.605.821/0001-55, IE 315.011.558.113 garante este aparelho contra defeitos de projetos, fabricação e montagem que o torne impróprio ou inadequado ao consumo a que se destina pelo prazo legal de 90 (noventa) dias da data da aquisição. Para tornar viável e exigível a garantia, devem ser observadas as orientações de instalação. Havendo exigência legal, deve ser contratada uma pessoa habilitada e com capacitação técnica para o ato da instalação do produto, com o respectivo recolhimento da Anotação de Responsabilidade Técnica.
Em caso de defeito, no período de garantia, a responsabilidade da MOTOPPAR fica restrita ao conserto ou substituição do aparelho de sua fabricação, não incluindo os custos de retirada e reinstalação, bem como o transporte até a sede da fabricante.
Por consequência da credibilidade e da confiança depositada nos produtos MOTOPPAR, acrescemos ao prazo acima mais 275 dias, atingindo o total de 1 (um) ano, igualmente contado da data de aquisição a ser comprovada pelo consumidor através do comprovante de compra.
No tempo adicional de 275 dias, serão cobrados as visitas e os transportes para eventuais consertos dos produtos. Nas localidades onde existam serviços autorizados, as despesas de transporte do aparelho e/ou técnico também correm por conta do proprietário consumidor.
A substituição ou conserto do equipamento não prorroga o prazo de garantia.
Esta garantia perderá o seu efeito se o produto:
- sofrer danos provocados por acidentes ou agentes da natureza, tais como, raios, inundações, desabamentos, fogo, etc;
- for instalado em rede elétrica imprópria ou mesmo em desacordo com quaisquer das instruções de instalação expostas no manual;
- for atingido por descargas elétricas que afetem o seu funcionamento;
- não for empregado ao fim que se destina;
- não for utilizado em condições normais ou danificados por vandalismo;
- sofrer danos provocados por acessórios ou equipamentos acoplados ao produto ou outros aparelhos periféricos de outros fabricantes que tornem o produto inoperante;
- interrupção de uso, que torne o equipamento obsoleto ou desatualizado acarretando assim problemas de funcionamento;
- desatenção da data de validade e manutenção do funcionamento das baterias.
Recomendações:
Recomendamos a instalação pelo serviço técnico autorizado.
A instalação por outrem implicará em exclusão da garantia em decorrência de defeitos causados pela instalação inadequada.
Somente técnico autorizado está habilitado a abrir, remover, substituir peças ou componentes, bem como reparar os defeitos cobertos pela garantia, sendo que, a não observação deste e qualquer utilização de peças não originais constatadas no uso, acarretará a renúncia deste termo por parte do consumidor.
Há limitações no sistema de alarme caso não estejam sendo transmitidas as informações por linhas telefônicas ou que estejam fora de serviço. Assim, recomenda-se manter em bom funcionamento as linhas de telefone com manutenção adequada e da mesma forma na rede elétrica.
Se houver corte no fornecimento de energia elétrica ou de telefonia ou qualquer causa que interrompa esses serviços e que eventualmente afetem o bom e prático funcionamento dos aparelhos, isso, isentará qualquer responsabilidade do fabricante. Assim, recomendamos especial atenção quanto ao fornecimento desses serviços.
Recomendamos ainda uma manutenção periódica ou programada (a cada 30 dias), com visita do técnico que promoveu a instalação.
Os produtos destinam-se tão somente a reduzir ou prevenir risco (como no caso de furto ou roubo) mas não garantem que os eventos não ocorrerão. Tratam-se de produtos destinados a um meio e não a um resultado, portanto, recomendamos que, mesmo com a instalação de nossos produtos, os consumidores hajam de forma prudente para se protegerem e continuarem a manter a segurança de sua vida e patrimônio.
Caso o produto apresente defeito, procure o Serviço Técnico Autorizado.

Compre conosco, testamos todas as centrais antes de enviar.

Preencha todos os campos: